June 13, 2020

May 31, 2020

April 23, 2020

April 15, 2020

Please reload

Posts Recentes

UM GALO PARA DUAS CABEÇAS

August 11, 2017

1/5
Please reload

Posts Em Destaque

O RIO PERICUMÃ

December 21, 2019

As casinhas acesas nas chamas da lamparina
Na paisagem a brisa leve, feito pés de bailarina
Um menino banha nu, na despedida da tarde
No céu alaranjado, um resto de claridade
Mas quando o dia se espanta, carregando a manhã
Os verdes todos se mostram, saudando o Pericumã

 

Um pescador lá distante joga a rede sobre o rio,
Quando a noite vem e cresce, ele se protege do frio
Curacangas vagam no céu, causando febre e tremor
Uma bola de fogo que vaga, trazendo grande pavor!
Mas quando o dia se espanta, carregando a manhã
Jaçanas e bem-te-vis se mostram, saudando o Pericumã

 

As torres da igreja espiam o bairro mais velho inteiro,
A Matriz foi quem pariu a cidade de Pinheiro.
As canoas cheias de cofo, a isca no anzol é esperança
No prato de toda família, na boca de cada criança
Mas quando o dia se espanta, carregando a manhã
Piabas, traíras e bagres se mostram, saudando o Pericumã

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags